É muito importante que a população tenha clareza sobre como é a formação dos especialistas e saiba para que tipo de procedimentos estamos habilitados.

A formação do neurocirurgião é longa e cumpre rigorosos protocolos e padrões internacionais, preparando o profissional para atuar nas demandas relacionadas às doenças neurológicas de tratamentos cirúrgicos, bem como em situações que envolvam traumatismos cranianos e raquimedulares.

Conforme enfatiza o site da SBN, seguindo o “WFSN Guidelines for Neurosurgical Resident Education and Graduate Training Programs”, a formação do especialista inclui:

1. Treinamento em cinco anos em serviço reconhecido por entidade Nacional;
2. Avaliação oral e/ou escrita, preferentemente anual;
3. Programas de treinamento conforme protocolos definidos;
4. Conhecimentos básicos multidisciplinares em Neurologia, Neuropatologia, Neurorradiologia e Neurociências básicas, incluindo a Neuroanatomia, Neurofisiologia e Neurofarmacologia.

Hoje, a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia está colocada entre as maiores sociedades neurocirúrgicas do mundo, sendo considerada como uma das melhores formadoras de especialistas.